Pastor de 30 anos se suicida; e deixa esposa e três filhos

Andrew Stoechlent chegou a ficar hospitalizado, mas não resistiu

Casos de suicídio entre pastores têm ocorrido periodicamente. Com o avançar dos anos, a mídia, cada vez mais, publica histórias de perdas irreparáveis de líderes evangélicos. Os fatos comprovam que algo está errado. Se pastores estão no limite de sua saúde mental, ou isso deriva de um problema no indivíduo ou vem de um sistema que não esta funcionando muito bem. Então, o que leva um pastor a se suicidar?

O pastor Andrew Stoecklent, 30 anos, se suicidou no último sábado (25). Segundondo informações da revista People, o líder da Inland Hills Church em China, Califórnia, sofria de depressão e ansiedade.
Pelas redes sociais a igreja confirmou que o pastor sofria com as doenças, mas resolveram não citar o suicídio. “A igreja Inland Hills se entristece porque nosso pastor Andrew Stoecklein foi recebido no céu na noite de sábado depois de lutar contra a depressão e ansiedade. Não é o resultado que esperávamos, hoje sofremos como uma família da igreja”, diz a postagem.

Dias antes as redes sociais da Inland Hills Church pediu orações pelo pastor que foi internado após tentar cometer suicídio. Ao que tudo indica, ele não conseguiu se recuperar e faleceu no hospital.

Ele voltou a liderar os cultos da igreja no dia 12 de agosto, depois de tirar umas férias para se recompor da morte de seu pai. Stoechlent era casado e pai de três filhos. A Igreja cada vez mais sofre com casos como este, a minha pergunta a voce leitor é, o que fazer para evitar esse tipo de dessaste, onde estamos errando como igreja? A uma frase do Pastor Josué Brandão que sempre diz que “Pastor também é Alma”, vamos cuidar cada vez mais de nossos Pastores ! E orar por eles.

DEIXE SEU COMENTARIO

COMPARTILHAR