Jean Wyllys cria projeto “Escola Sem Religião” e confronta Cabo Daciolo

O projeto foi protocolado essa semana, dias após o deputado Cabo Daciolo criar o projeto de “Estudo da Bíblia nas Escolas”.

Depois do PL 875/2015, que estabelece o programa nacional “Escola Sem Partido”, agora o deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ) protocolou esta semana o projeto “Escola Sem Religião”.

O PL 9208/2017 pretende abordar o ensino de temas religiosos nas escolas. Jean acredita que a decisão do STF, que recentemente autorizou o ensino religiosos confessional nas escolas públicas, “fere gravemente a laicidade do Estado e desrespeita o direito à liberdade de crença dos alunos”.

A sugestão do deputando psolista, que é adepto a religião afro, é que seja eliminado o ensino religioso e substituído por aulas que ensinem “histórias de religiões”.

O parlamentar complementou dizendo: “É como se, em vez de ensinar sobre o sistema politico e sobre o papel da democracia na nossa sociedade, a escola ministrasse aulas de “petismo”, “tucanismo”, “psolismo” ou “pemedebismo”, dependendo da filiação do professor.

Na prática, na maioria dos casos em que as escolas praticam o ensino religiosos confessional, este não é outra coisa senão catecismo cristão, seja da vertente católica ou evangélica”.

O que chama atenção é que Jean Wyllys protocolou o projeto “Escola Sem Religião” dias depois que o deputado Cabo Daciolo (Avante/RJ), lançou o projeto de lei que vai incluir o “Estudo da Bíblia Sagrada como disciplina obrigatória no currículo escolar do ensino fundamental”.

Jean acredita que “isso não é agir contra a religião, ou contra a fé, mas em defesa da liberdade de todos e todas para decidir qual é a sua”.

COMPARTILHAR
Eu sou um desenvolvedor web que está trabalhando como freelancer. Estou morando em Joinville, uma cidade do Brasil.